avaliação

 


AVALIAÇÃO PARCIAL - NOVEMBRO

E.E.M FRANCISCO HOLANDA MONTENEGRO

DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA

PROFª: MONSSUETE ARAÚJO

DATA: 17/11/2011

SÉRIE: 1º ANO

NOME:__________________________________________


1- Leia o texto.


O mercúrio onipresente


(fragmento)


Os venenos ambientais nunca seguem regras. Quando o mundo pensa ter descoberto tudo o que é preciso para controlá-los, eles voltam a atacar. Quando removemos o chumbo da gasolina, ele ressurge nos encanamentos envelhecidos. Quando toxinas e resíduos são enterrados em aterros sanitários, contaminam o lençol freático. Mas ao menos acreditávamos conhecer bem o mercúrio. Apesar de todo o seu poder tóxico, desde que evitássemos determinadas espécies de peixes nas quais o nível de contaminação é particularmente elevado, estaríamos bem. [...].

Mas o mercúrio é famoso pela capacidade de passar despercebido. Uma série de estudos recentes sugere que o metal potencialmente mortífero está em toda parte - e é mais perigoso do que a maioria das pessoa acredita.

Jeffrey Kluger. IstoÉ. nº1927, 27/06/2006,p.114-115.


A tese defendida no texto está expressa no trecho

(A) as substâncias tóxicas, em aterros, contaminam o lençol freático.

(B) o chumbo da gasolina ressurge com a ação do tempo.

( C) o mercúrio apresenta alto teor de periculosidade para a natureza.

(D) o total controle dos venenos ambientais é impossível.


2- Leia o texto.


O Homem que entrou pelo cano


Abriu a torneira e entrou pelo cano. A princípio incomodava-o a estreiteza do tubo. Depois se acostumou. E, com a água, foi seguindo. Andou quilômetros. Aqui e ali ouvia barulhos familiares. Vez ou outra um desvio, era uma seção que terminava em torneira.

Vários dias foi rodando, até que tudo se tornou monótono. O cano por dentro não era interessante.

No primeiro desvio, entrou. Vozes de mulher. Uma criança brincava. Então percebeu que as engrenagens giravam e caiu numa pia. À sua volta era um branco imenso, uma água límpida. E a cara da menina aparecia redonda e grande, a olhá-o interessada. Ela gritou: "Mamãe, tem um homem dentro da pia".

Não obteve resposta. Esperou, tudo quieto. A menina se cansou, abriu o tampão e ele desceu pelo esgoto.

BRANDÂO, Ignácio Loyola. Cadeiras Proibidas. São Paulo:Global,1988,p.89.


O conto cria uma expectativa no leitor pela situação incomum criada pelo enredo. O resultado não foi o esperado porque

(A) a menina agiu como se fosse um fato normal.

(B) o homem demonstrou pouco interesse em sair do cano.

( C) as engrenagens da tubulação não funcionaram.

(D) a mãe não manifestou nenhum interesse pelo fato.


3- Na frase "Mamãe, tem um homem dentro da pia." o verbo empregado representa, no contexto, uma marca de


(A) registro oral formal.

(B) registro oral informal.

(C ) falar regional.

(D) falar caipira.


4- (Esaf) Aponte a opção cuja sequência preenche corretamente as lacunas deste período:

"Muito __________, disse ela. Vocês procederam ______________, considerando meu ponto de vista e minha argumentação ______________.


(A) obrigado, certos, sensata.

(B) obrigada, certo, sensatos.

(C ) obrigada, certos, sensata.

(D) obrigado, certo, sensatos.


5- Marque V ou F de acordo com regras de concordância verbal.

 

( ) Sujeito representado por nome próprio no plural e com artigo no plural, o verbo vai para o plural. "Os Estados Unidos enviaram tropas à zona de conflito."

( ) O verbo fica plural quando a conjunção ou indica exclusão." João ou Pedro serão nosso próximo síndico".

( ) Sujeito composto, se anteposto ao verbo, este vai para o singular. "O técnico e os jogadores retorna ao Brasil."

( ) A expressão haja vista deve permanecer invariável e corresponde à 3ª pessoa do imperativo do verbo ver.

 
 

AVALIAÇÂO

6- Leia o texto.

O que dizem as camisetas

(fragmento)


Apareceram tantas camisetas com inscrições, que a gente estranha ao deparar com uma que não tem nada escrito.

- Que é que ele está anunciando? - indagou o cabo eleitoral, apreensivo. - Será que faz propaganda do voto em branco? Devia ser proibido!

- O cidadão é livre de usar a camiseta que quiser - ponderou um senhor moderado.

- Em tempo de eleição, nunca - retrucou o outro. - Ou o cidadão manifesta sua preferência política ou é um sabotador do processo de abertura democrática.

- O voto é secreto.

- É secreto, mas a camiseta não é, muito pelo contrário. Ainda há gente neste país que não assume a sua responsabilidade cívica, se esconde feito avestruz e...

-Ah, pelo que vejo o amigo não aprova as pessoas que gostam de usar uma camiseta limpinha, sem inscrição, na cor natural em que saiu de fábrica.

DRUMMOND, Carlos. Moça deitada na grama. Rio de Janeiro: Record,1987,p.38-40.


O conflito em torno do qual se desenvolveu a narrativa foi o fato de

(A) alguém aparecer com uma camiseta sem nenhuma inscrição.

(B) muitas pessoas não assumirem sua responsabilidade cívica.

(C ) um senhor comentar que o cidadão goza de total liberdade.

(D) alguém comentar que a camiseta, ao contrário do voto, não é secreta.


7- Leia.


Belo Horizonte, 28 de julho de 1942.


Meu caro Mário,

Estou te escrevendo rapidamente, se bem que haja muitíssima

coisa que eu quero te falar (a respeito da Conferência, que aca-

bei de ler agora). Vem-me uma vontade imensa de desabafar

com você tudo o que ela me fez sentir. Mas é longo, não tenho

o direito de tomar seu tempo e te chatear.

Fernando Sabino.


Nesse trecho de uma carta de Fernando Sabino a Mário de Andrade, o emprego de linguagem informal é bem evidente em

(A) "se bem que haja".

(B) "que acabei de ler agora".

(C ) "tomar seu tempo e te chatear".

(D) "tudo o que ela me fez sentir".


Leia e responda as questões 8 e 9.

 

O peso original volta depois das dietas


01 O corpo humano, mesmo submetido

02 ao sacrifício de uma dieta alimentar

03 rígida, tem tendência a voltar ao peso

04 inicial determinado por um equilíbrio

05 interno, segundo recente estudo reali-

06 zado por cientistas norte-americanos.

07 Depois do aumento de alguns quilos

08 supérfluos, o metabolismo buscará

09 eliminar o peso excessivo.

10 O corpo dispõe de um equilíbrio que

11 tenta manter seu peso em um nível

12 constante, que varia em função de

13 cada indivíduo. O estudo sugere que

14 conservar o peso do corpo é um fenô-

15 meno biológico, não apenas uma ati-

16 vidade voluntária. O corpo ajusta seu

17 metabolismo em resposta a aumentos

18 ou perdas de peso. Dessa forma,

19 depois de cada dieta restrita, o metabo-

20 lismo queimará menos calorias do que

21 antes. Uma pessoa que perdeu recente-

22 mente pouco peso vai consumir menos

23 calorias que uma pessoa do mesmo

24 peso que sempre foi magra. A pesquisa

25 conclui que emagrecer não é impossí-

26 vel, mas muito difícil e requer o consu-

27 mo do número exato de calorias quei-

28 madas. Ou seja, uma alimentação mo-

29 derada e uma atividade física estável a

30 longo prazo.

(Zero Hora, encarte VIDA, 06/05/1995)


8- Segundo o texto, é correto afirmar:

A) Uma dieta alimentar rígida determina o equilíbrio interno do peso corpóreo.

B) O equilíbrio interno é um fenômeno biológico.

C) Conservar o peso não depende somente da vontade individual.

D) O ajuste de peso significa queima de calorias.


9- Das opções abaixo, todas podem substituir, sem prejuízo ao texto, a palavra rígida (l. 03), menos

A) rigorosa

B) austera

C) severa

D) íntegra


10- Leia o texto.


Em 1952, inspirado nas descrições do viajante Hans Staden, o alemão De Bry desenhou as cerimônias de canibalismo de índios brasileiros. São documentos de alto valor histórico (...)

Porém não podem ser vistos como retratos exatos: o artista, sob influência do Renascimento, mitigou a violência antropofágica com imagens idealizadas de índios, que ganharam traços e corpos esbeltos de europeus. As índias ficaram rechonchudas como as divas sensuais do pintor holandês Rubens.

No século XX, o pintor brasileiro Portinari trabalhou o mesmo tema. Utilizando formas densas, rudes e nada idealizadas, Portinari evitou o ângulo do colonizador e procurou não fazer julgamentos. A Antropologia persegue a mesma coisa: investigar, descrever e interpretar as culturas em toda a sua diversidade desconcertante.

Assim, ela é capaz de revelar que o canibalismo é uma experiência simbólica e transcendental - jamais alimentar.

Até os anos 50, waris e kaxinawás comiam pedaços dos corpos dos seus mortos. Ainda hoje, os ianomâmis misturam as cinzas dos amigos no purê de banana. Ao observar esses rituais, a Antropologia aprendeu que, na antropogafia que chegou ao século XX, o que há é um ato amoroso e religioso, destinado a ajudar a alma do morto a alcançar o céu. A SUPER, ao contar toda a história a você, pretende superar os olhares preconceituosos, ampliar o conhecimento que os brasileiros têm do Brasil e estimular o respeito às culturas indígenas. Você vai ver que o canibalismo, para os índios, é tão digno quanto a eucaristia para os católicos. É sagrado.


(adaptado de: Superinteressante, agosto, 1997, p.4)

Considere as seguintes informações sobre o texto:

I - Segundo o próprio autor do texto, a revista tem como único objetivo tornar o leitor mais informado acerca da história dos índios brasileiros.

II - Este texto introduz um artigo jornalístico sobre o canibalismo entre índios brasileiros.

III - Um dos principais assuntos do texto é a história da arte no Brasil.


Quais são corretas?

a) Apenas I

b) Apenas II

c) Apenas III

d) Apenas I e III



BOA SORTE!!!!!!!!!!!!!

 
 

trabalho

 

TRABALHO DE ARTE

E.E.M FRANCISCO HOLANDA MONTENEGRO

PROFª: MONSSUETE ARAÚJO

SÉRIE/ANO: 1º ANO A e B

NOME:___________________________________

 

1- Fazer uma pesquisa na internet ou livros e entregar em forma de texto sobre os seguintes pontos.

 

* O humanismo em Portugal.

 

* Fernão Lopes: o melhor português da Idade Média.

 

* O Cancioneiro Geral.

 

* O teatro de Gil Vicente.

 

* O auto de Gil Vicente a João Cabral.

 

 

 

Obs: A pesquisa deve ser bem feita, procurem aprofundar o máximo no conhecimento sobre os pontos abordados. A nota do trabalho vai depender da organização e do aprofundamento da pesquisa.

 
 

plano

 

PLANO DE AULA 16/11/2011

 

FORMAÇÃO CIDADÃ

 

OBJETIVO

Compreender o motivo do qual foi criado o dia da Consciência Negra.

 

CONTEÚDO

Consciência Negra (20 de novembro)

 

TEMPO

1H/A 1º ANO B

 

MATERIAIS

caderno e lápis.

 

METODOLOGIA

Conversa sobre esse dia conhecido nacionalmente, pesquisa.

 

AVALIAÇÃO

Participação.

 

 

PLANO DE AULA 17/11/2011

 

PORTUGUÊS E ARTE

 

OBJETIVOS

LP- Reconhecer questões de concordância e interpretação de textos em avaliação.

AE- Pesquisar sobre a segunda época medieval.

 

CONTEÚDOS

LP- Avaliação escrita.

AE- Segunda época medieval.

 

TEMPO

2H/A 1º ANO A e B 1H/A 1º ANO A

 

MATERIAIS

UCA.

 

METODOLOGIA

Aplicação da avaliação através do blog (ma.jaco.zip.net).

 

AVALIAÇÃO

Escrita e contínua.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]

O que é isto?
Visitante número: